Arquivos Mensais: Agosto 2010

A vida não perdoa e a morte é implacável

No seguimento da entrada do dia anterior, sem grande trabalho, vou deixar um tema para quem quer ser polémico. Pego na expressão do Álvaro de Campos (Fernando Pessoa) de 1919: “Socialistas que evocam a sua qualidade de trabalhadores para deixarem … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Polémico ou vulgar?

Tenho uma certa antipatia ao escritor António Lobo Antunes. Mas não é uma coisa nova. Ainda antes de gostar de Saramago fiquei surpreendido com uma apresentação do Lobo Antunes na feira do livro do Porto. O Sr. passou toda a … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

de tão doente só lhe resta cair na cova

Ainda não escrevi sobre a minha nova sobrinha. Leonor de seu nome… Nasceu pouco antes de ir de férias e de eu próprio comemorar mais um ano de vida. 2010 está a ser um bom ano apesar de tudo. A … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Lágrimas secas ainda antes de cairem

Escrevo da Galiza. Estou, desde há uns dias, finalmente de férias ainda que tenha de me ligar à internet para resolver algumas questões pendentes. O que fica desta semana são, no entanto, os momentos de lazer. As praias que se … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Estamos perdidos num mar de ignorância e invejas poucos saudáveis

Estou tão revoltado que quase não consigo escrever. A cada dia que passa fico mais consternado pela falta de trato que este meu país tem para com a cultura. Amanhã faço anos e nesse mesmo dia será feita a estreia … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | 2 Comentários

E como…

Ando tão atento ao mundo como antes mas nos últimos tempos não me tem apetecido nada escrever sobre os assuntos mais ‘quentes’. Ontem estava distraído enquanto passavam as notícias mas por volta das 20:25 ou seja, a meio do telejornal, … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

È só esperar…

Ando à descoberta deste nosso país. Mais propriamente, à descoberta do interior. As paisagens são deslumbrantes. As montanhas, o verde, o calor e as pequenas quintas… Tenho ido ao encontro das praias fluviais. Hoje, apesar do tempo não ter estado … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário