Arquivos Mensais: Dezembro 2010

Ensaio sobre o meu 2010 – Parte I

Não consigo fazer já toda a análise ao meu ano porque a Fundação para a Ciência e Tecnologia prometeu, oficialmente, divulgar os resultados do concurso de bolsas antes do fim do ano e é claro que isso pode influenciar o … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre o Natal 2010

Apesar de saber bem a minha obrigação de estar feliz por ter uma casa onde passar as minhas noites de um modo confortável, fico sempre muito nostálgico e cai sobre os meus ombros uma monotonia estranha. A minha cabeça não … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | 1 Comentário

Ensaio sobre a defesa

Aproxima-se o Natal a uma velocidade absurda. Regresso a casa com a certeza de que este será, uma vez mais, um Natal diferente. Tudo muda de ano para ano e com tanta mudança eu sou incapaz de ficar indiferente. Aproxima-se … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre o Perfil

Os dias têm passado a mil à hora entre regressos esperados, jantares marcados, prendas inesperadas e momentos importantes para as pessoas que por perto vão estando. Estes são dias felizes o que comprova a minha velha teoria que estar sem … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre o grosseiro

Num destes dias, vi no “Quem quer ser Milionário” um rapaz que parecia ter tudo para ser feliz. Fisicamente normal e sem grandes defeitos físicos aparentes. Infelizmente nos nossos dias é o que mais importa… No entanto, e como estar … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a idade

A idade não é relativa. Pelo contrário. Ela existe para se quantificar o tempo que passamos por aqui por isso não me vendam a história de se sentirem jovens ou de quererem ser eternamente jovens. Isso não vai acontecer. Também … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a Amizade

Os conhecidos que foram amigos e que perdemos ao longo dos anos não fazem falta. Despertam apenas uma ligeira tristeza não pela Amizade que achávamos ter mas pela percepção de que por alguns momentos chegámos a acreditar que tínhamos um … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário