Arquivos Mensais: Junho 2012

Ensaio sobre a gasolina para a mudança

Temos de nos convencer que mudar uma filosofia de um país demora mais que uma geração. Mais que uma vida. E este país, que há muito não é para velhos, tem muita coisa para mudar. O mais podre pedaço deste … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre uma viagem a Roma

Cheguei de Roma. Foram uns dias muito bem passados embora alguns contratempos tenham surgido. No primeiro dia, embora com alguma indigestão, a viagem correu bem. Devo confessar que não estava com espírito aventureiro ou de férias. Muito pelo contrário. Era … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre Viramundo

Hoje tive mais uma prova de que é melhor ter um bom casamento do que um bom currículo. Nada que eu já não soubesse, mas é triste como se propaga este sistema de impunidade e devassa. No entanto, ao invés … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a insensibilidade

Nunca conhecemos realmente as pessoas. E esse é um facto tão definitivo quanto a morte. Podemos ter todos os dons, todas as qualidades e ser o mais perfeito dos seres humanos. Vamos sempre ter a nossa parte de sofrimento. Faz … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a futilidade

Apesar de se aproximarem as férias, não tenho nenhum plano definido para elas. Sei apenas que em breve vou passar um fim de semana a Roma. O resto do Verão, logo se verá. Concerteza não será tão bom quanto queria, … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a insatisfação

O Mundo é um lugar perigoso. Cada vez mais. Penso que para isso contribuiu de maneira decisiva o facto de a população mundial estar a aumentar. É que os Homens são animais muito perigosos que se alimentam de maldade. Não … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre o euro 2012

Eu até gosto de futebol. E vejo sempre que posso muito embora longe vão os tempos em que deixava tudo para ver um jogo. É que os tempos vão mudando, e as prioridades também. E é assim que tem de … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário