Arquivos Mensais: Abril 2012

Ensaio sobre o aparato

Uma democracia onde é preciso um aparato policial para obrigar uma região autónoma a entregar documentos, não pode ser levada a sério. É que das duas uma: ou alguém anda a brincar às figuras históricas e julga ser Napoleão, ou … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a repulsa

Não espero qualquer retorno dos bons conselhos que vou deixando. E dou-os de bom grado mesmo às pessoas que sei não suportarem respirar o mesmo ar que eu. Pois bem, do tamanho da sua aversão, é a sua estupidez. São … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre despertar penas

Há muito que queria escrever sobre o terrível vício das pessoas que tendo liberdade para escolher os seus próprios horários dão o pior de si para conseguir, por exemplo, trabalhar um fim de semana ou num feriado. Organizam wokshops e … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre pegar fogo ao invés de arder

Quando estou uns dias sem escrever, custa-me muito recomeçar. Fico bloqueado e até parece que não existem temas suficientemente interessantes para que possa dizer algo sobre eles. É por isso que tento não deixar as ideias se fixarem antes de … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a fraude

Enquanto os dias passam, o trabalho vai escoando. E novos trabalhos vão surgindo. E é com isso que tenho de viver. E vivo muito bem. Cada vez melhor. Não me vendo nem invento um mundo paralelo de coisas que não … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre o Oásis de Bethânia

É pena que a cultura seja o parente pobre da sociedade. Um povo culto é um povo lúcido e capaz. Estou cansado de o escrever! Mas os líderes políticos e o mundo em geral parecem ter aberto uma guerra à … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a ambição

Há um equilíbrio que cada vez vejo menos. Por um lado é normal e expectável que exista um chefe e um trabalhador. Por outro é saudável que se entendam e se ouçam mutuamente. O que não pode nem deve ocorrer … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre a Páscoa 2012

Passar uns dias em casa dos meus pais é sempre um (bom) regresso ao passado. A casa está cheia de memórias próprias e em cada canto e esquina lembro momentos. Uns muito bons, outros muito maus. Mas viver é assim … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Ensaio sobre emigrar depois dos 50

Numa altura da vida em que as pessoas deviam estar descansadas a preparar a chegada dos netos, é muito difícil aceitar que tenham de iniciar uma nova vida. Mas este é o país que temos. Quando muito se debate sobre … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Carta de Amor – Paulo César Pinheiro com textos da autoria de Maria Bethânia

Não mexe comigoque eu não ando só Tenho zumbi, besouro, chefe dos tupis. Sou tupinambá. Tenho os erês, caboclo boiadeiro, mãos de cura, morubixabas, cocares, arco-íris, zarabatanas, curare, flechas e altares. A velocidade da luz no escuro da mata escura, … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | 1 Comentário