Arquivos Mensais: Fevereiro 2018

Uma mão que não seja de mármore

Não há nenhum problema em assumir fragilidades e pedir ajuda. Não temos de ultrapassar tudo sozinhos nem sonhar em silêncio. Ás vezes é preciso um abraço amigo, um ombro companheiro e um empurrão, um incentivo. Eu, que passei grande parte … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Só um desencanto…

Depois de uma manha de desencanto e um incómodo que teima em não passar, resolvi tirar o resto do dia para me sentir bem. Peguei o carro e saí sem rumo. Tentei estacionar uma vez, e na segunda fiquei pela … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Cruzar os braços por um tempo

As ultimas semanas têm sido estranhas. Volto a sentir-me como um estranho no meio de uma multidão. Vem um encontrão de um lado, um encontrão do outro. Sou espezinhado suavemente, enquanto assisto de camarote a um despreendimento absoluto dos valores … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Mesmo sem ver acreditar

As relações tendem a oscilar entre a perfeição de duas almas que se amam e a desilusão do que se prometeu e não se cumpriu. E ás vezes é tão intenso que chega a doer em sitios que não conhecíamos. … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

E o Inverno chegou…

…sempre chega. Não adianta correr, fugir ou sair por aí na tentativa de evitar o que não pode ser contornado. O Inverno é uma estação tão importante como qualquer outra. Traz o frio, os ventos desconfortáveis e o branco belo … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

De evento em evento, de correria desenfreada e dias marcados com datas limite se tem passado os meus dias. Há quem desconfie da possibilidade humana de fazer tudo o que tenho feito e ainda ser capaz de um pouco de … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário

Vem comigo, vem correr perigo

Há sempre estrada mesmo quando o trilho parece apagado e o frio nos congela a alma. Olhamos a proteção na berma e mantemos a distância. Voltamos para trás e lamentamos. Mas que tal se, com coragem, saltarmos a proteção, afastarmos … Continuar a ler

Publicado em Não categorizado | Publicar um comentário