Analfabetos funcionais e o tsunami social

Há anos que escrevo sobre como o Mundo se está a tornar num lugar estranho. Nunca pensei viver uma época em que nos obrigassem a ficar fechados em casa para não morrermos nem matarmos. Parece um guião de um filme até porque a maioria anda alienada do que se passa e não parece nada importado com a morte, sobrevivência ou doença. Não é por falta de informação, cultura ou aviso. Isto acontece porque estamos mergulhados numa profunda crise social onde o termo de analfabetos funcionais ganha contorno de pandemia. As pessoas leem, ouvem, e têm acesso a um excesso de informação que não conseguem filtrar ou analisar. Sim, o excesso de informação é algo muito negativo quando estes analfabetos funcionais não são capazes de filtrar o que lhes entra pelos ouvidos. Não conseguem estruturar o pensamento e apenas selecionam informação com base no que querem acreditar, de acordo com o que lhes dá mais jeito. É pouco relevante discutir as “fake news” ou os erros de digitação ou de entrevista de um qualquer jornalista que se julgando mais inteligente do que realmente é, abdica da isenção. É preciso enfrentar o problema de frente e assumir que o maior dos problemas é esta disfunção de pensar que se espalhou e instalou. Talvez seja até pior que uma pandemia. Há quem o faça de um modo calculista. Não creio que o Presidente dos USA de facto creia no que diz, mas tem inteligência para saber como se aproveitar do excesso de analfabetos funcionais. Que se enganem os intelectuais do mundo: o presidente do Brazil e todos esses políticos que nos chocam com as suas retóricas absurdas são suficientemente inteligentes para saber como manipular essa classe de gente que será hoje a esmagadora maioria dos que se cruzam nas nossas vidas diariamente. Sinceramente não sei como ultrapassar este problema que nos limita a felicidade tantas vezes, vezes demais. Nos últimos meses, fechado em casa, tenho tido algum tempo para refletir sobre essa classe de analfabetos funcionais e não vejo como retroceder. Não falamos de uma geração em específico, dos mais jovens ou dos mais velhos. É algo que se foi instalando e foi ficando cada vez mais enraizado e a situação vai implodir e arrastar com ela a Humanidade. Essa gente não entende nem quer entender. Não adianta trocar em miúdos, procurar o discurso ideal ou tentar explicar o que não querem compreender. Os analfabetos funcionais sabem ler, construir até um discurso, mas são incapazes de ver para lá do que lhes interessa ou querem. É pena a quantidade de pessoas talentosas, realmente capazes de fazer alguma coisa com a vida delas e pelo bem comum, que se perdem no egoísmo de querer ser analfabetos funcionais muitas vezes por opção. Eu fico chocado com as coisas absurdas que essa gente faz e diz. E para exigir direitos, principalmente o de se fazer o que se quer, estão sempre prontos. Chega a ser violento. Estes analfabetos funcionais procuram viver como milionários, sem se preocupar à custa de quê e de quem. Assim, vivemos numa sociedade onde não se educa nem se cuida das pessoas e do Mundo. E não adianta dizer, explicar e mostrar. Não entra na cabeça desses analfabetos funcionais que estão a ser manipulados de modo a viver uma vidinha aparentemente feliz, mas oca. Este falhanço total e coletivo tira-me um pouco a paz. E o pior de só ter dessas pessoas à nossa volta, é que ficamos isolados numa ilha vendo um tsunami a aproximar-se e sem ser possível fugir. A onda vai aumentando de tamanho e não há arca de Noé para salvar quem vale a pena.

Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s