Sei do que se trata…

DSCF2893

Sei do que se trata, mas mesmo assim ignoro porque posso. Porque quero. E fecha-se uma porta que não mais se abrirá. Nada será como antes. O que é escrito e dito, transmitido com a pressa de uma ressalva que nos proteja, nunca poderá ser retirado. As marcas vão ficar e guardar para sempre uma mudança no que tanto se quis e nunca se fez para realizar. E vemos no fim do túnel a luz que chama, atração fatal e sem rumo. É neste cansaço constante de não poder delegar nada, confiar uma linha que seja, que me encontro. Tenho ouvido muito uma música que questiona: “onde queres estar daqui a 10 anos?”. Mas em vez de ver o futuro, preocupo-me em analisar o passado. Cheguei onde queria e ultrapassei as expectativas, mas a que custo? Que derrotas tive de suportar para vencer uma guerra que não quis lutar? Acomodei-me em algum ponto, lancei a rede e não pesquei nada mais que conforto. Trabalho demais para um objectivo que não tenho e nunca tive. Só quero paz e sossego, apoio, conforto da alma e um abraço. Estou só no meio da multidão a detestar o vazio dos que não vêm, não sentem ou são incapazes de fazer. Simplesmente fazer. A obra faz-se, não se imagina. Sinto uma estranha vontade de largar tudo, desprender-me e ir. Apenas ir…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s