Jogar ás cartas

Austria Sandra 2007 069

Tenho uma saudade enorme de jogar ás cartas. Nessas alturas de pura descontração, surgem ideias e o riso mais sincero e singelo. Sempre adorei brincar de jogar. A vida é um jogo sem vencedores. E nunca me sinto bem nem mal quando ganho ou perco. Sei que umas vezes vou ganhar, outras vou perder. E vivo de perdas e ganhos. Temos de nos acostumar a isso: a ganhar e a perder. E é nesse equilibrio que se encontra a felicidade plena. E mesmo no meio de um cansaço terrível, a vontade de jogar permanece intacta. E mesmo o futuro, esse que se lê também nas cartas, joga-se no dia-a-dia frenético de ganhos e perdas. E tenho andado desaparecido, a preparar umas grandes jogadas, uma mão cheia de boas cartadas… já estão na mala. E eu vou, cheio de perdas e sem esperar ganhos..

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s