Ensaio sobre GOD

A minha irmã veio celebrar comigo o seu aniversário. No dia que chegou fomos jantar fora e depois vim para casa. Há um certo conforto em ver caras familiares felizes. No dia seguinte decidi dar-lhe como prenda de aniversário uma ida ao teatro ver a peça “GOD” de Joaquim Monchique. Antes mesmo de começar, encontrei uma amiga na porta de entrada. Se fosse combinado, haveriam atrasos e complicações, mas assim foi apenas a inerência do destino a fazer das suas. Talvez ela soubesse, de algum modo, que me faria bem ver gente conhecida. Fomos para a primeira fila, e a escada fazia adivinhar que ia ocorrer interação com o público. A peça começou, e prolongou-se por quase 2 horas. O texto, que visava a entrega dos novos 10 mandamentos por parte de Deus, encorporado no Joaquim Monchique, ao povo escolhido, não era dos mais brejeiros e cómicos. Mas tinha uma enorme dose de humor negro. E as pessoas riam. Riam sobre a sua própria incapacidade para serem felizes e genuinamente bons. De facto os humanos são os mais perversos, maus, mesquinhos e vingativos dos seres. E acham graça. E provavelmente poucos sairam dali a pensar nisso. A mensagem é clara: andamos aqui a destruir a nossa casa, a tornar miserável a vida dos outros e a desperdiçar tempo de felicidade. Enquanto uns riam, eu pensava… e dei por mim a pensar tanto que me doia a cabeça e os risos soavam a vazio. A sala parecia vazia. E era um dos anjos, com o seu olhar, que me abanava e dava alento para também esvoçar um sorriso. A peça é violenta e densa. E o Joaquim Monchique é um actor de excepção, capaz de arrancar sorrisos a uma pedra. E eu confesso que no início estava um pouco perdido entre a ironia e a classificaçao de comédia. Não estava preparado para pensar. Achei que ia ao teatro rir e desanuviar um pouco, mas na verdade tive de pensar nos velhos e nos novos mandamentos. A hipocrisia generalizada e mal informada que permitiu, por exemplo, a escolha do Sr. Trump como Presidente dos Estados Unidos. Eu preferia não ter de ver  toda esta decadência. As pessoas que correm apressadas a vestir animais, que dispensam esse luxo, enquanto crianças caminham descalças durante quilómetros para estudar. E eu sei o que isso é porque andava quilómetros a pé para estudar, com sapatos rotos, enquanto os carros passavam a alta velocidade na Nacional 1 e quase me arrastavam pelo vento… GOD é uma peça que chega a gelar por conseguir expôr a nossa incapacidade para preservar o planeta, que no fundo é a nossa casa, e o sitio onde temos de encontrar a felicidade. Vivemos presos a mandamentos e ordens que nos limitam a toda hora. Mas talvez precisasse de uma sequela, GOD-2, que abordasse os problemas dos que tentam viver sem essas amarras. É praticamente impossível não sofrer cruelmente com a realidade de ver todos à volta a definhar com o politicamente correto, o que é expectável, o que é imposto e por fim, com a interpretação de alguém que absorvem. Vivemos num tempo estranho onde as pessoas preferem magoar-se, que amar-se. As pessoas vivem de invejas e a desejar o pior umas às outras. Não há mais gentileza nem compreensão. O lixo social, das redes e dos jogos, impera sobre o Humano. E como tantas vezes escrevo: todo o amor é sagrado. E não há respeito por pela fé e Deus, mas acima de tudo: não há respeito pelo Humano. Somos a única espécie que se auto-destrói e, de há muito tempo para cá, revertemos a evolução. Protegemos e propagamos os néscios, os que nascem em berços abençoados e com maior “esperteza” mesmo que não tenham nenhuma inteligência. Deixamos que o culto da personalidade se propague a um ritmo assustador. E numa tarde qualquer, ou num fim de dia, rimos quando nos esfregam na cara a realidade: somos uma raça de idiotas, condenados à extinção… GOD é uma peça a ver e trazer para pensar em casa!!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s