Ensaio sobre um espectáculo deprimente

Estas semanas têm sido loucas, como que confirmando a necessidade de férias. Estou perto de avariar de vez. Enquanto sinto a minha sanidade ser quase vencida pelo cansaço, tenho apreciado com um certo horror o espectáculo deprimente que a Europa nos tem presenteado. É mais que certo que os gregos estão completamente ausentes de negociações. Eles não querem pagar, nem aceitar que lhes imponham a velha prática de que: pediste, pagas! Claro que isto tem muito que se lhe diga porque a honestidade ensina que quando se pede, paga-se dentro de um tempo aceitável e já se sabe que quando pedimos dinheiro emprestado ficamos presos a um compromisso entre o nosso timing e o que os credores pretendem. Depois de assinado um contrato, custa-me aceitar que se rasguem as condições ou se esqueça completamente que ali havia um compromisso. Não quero com isto dizer que não estou do lado dos gregos. Apenas acho que há aqui um lado de honra que tem sido esquecido… O lado humano ensina-nos que dadas as dificuldades dos mais pobres e o estrangulamento da economia, estes devedores merecem um tratamento mais flexível que vá de encontro ao compromisso antigo: pagar e honrar a sua palavra. Não adianta matar os devedores. Dessa forma os credores nunca irão recuperar nem num cêntimo. Dito isto, não há boa-fé da parte da Grécia também! Não sejamos inocentes. O referendo já serviu para demonstrar o que há muito vou alertando: esta democracia não serve. Senão vejamos: a primeira reacção do Eurogrupo ao referendo não foi mais que uma esquizofrénica condenação pelo governo grego questionar o Povo sobre algo tão importante. Todos sabem o que atrás escrevi sobre a Grécia: não há boa-fé. Por isso não foram certamente apanhados de surpresa. Tratou-se antes de um assumir que o Povo não pode ser ouvido em questões tão dramáticas. Isto é algo completamente doentio. Não sei porque é que há uma fracção de pessoas que se acha iluminada sobre o resto. Diz a minha experiencia de campo que as pessoas humildes que vivem fora destes círculos têm normalmente as soluções mais práticas, dinâmicas e capazes, para os problemas políticos. Infelizmente vivemos numa época de maldade e mesquinhez. E loucura. Vemos como as pessoas mudam porque mudam de estatuto ou posição. Ou simplesmente porque se apaixonam. Ou apenas porque lhes cai a máscara e a face é tão feia que chega a assustar. Esta Europa vive sem máscara há muito tempo. Temos ali a Sra Hitler, o Sr. Anti-austeridade no discurso mas incapaz de fazer algo, que fala françês, e mais uns quantos iluminados que perderam qualidades humanas. Os números pouco me interessam. E nem é a austeridade em si que me choca. O que me deixa perplexo é todo este espectáculo deprimente que a Europa nos vai dando sobre quem entra e sai, quem fica no Euro e quem tem de abandonar, quem pode comer ou quem tem de passar fome. Escolhem os que podem decidir e os que têm de obedecer. Exercem pressões e força para que todos sigamos a manada.  Acontece que de vez em quando há uns que estão atentos e lamentam profundamente que um referendo, que visa mostrar o que o Povo realmente sente, seja visto com desdém numa Europa que se diz democrática. Qualquer maneira de ouvir o que pensa e quer o Povo, tem de ser aplaudida de pé, se é uma democracia que temos e queremos! O espectáculo deprimente que a Europa nos tem presenteado serve para mostrar que esta quase democracia está cada vez mais podre e não dá para continuar a suportar este clima de opressão e esmagamento. O que é curioso, é que a Alemanha, esse país que precisou de tanta compreensão e humanismo depois do que aconteceu, nos tão longe mas ao mesmo tempo próximos, anos 40 é que está a comandar este espectáculo deprimente…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s