Ensaio sobre a maçã

Os dias vão passando muito depressa. A parte boa é que os dias de férias, tão merecidos, estão à porta. O pior é mesmo conseguir despachar tudo a tempo. Detesto acumular coisas para fazer. É nisso que tenho de me focar: fazer bem feito e rápido. Só assim irei descansado os meus 15 dias de férias isolado do mundo. Este ano, especialmente, vou procurar nem abrir o e-mail. Não atender o telefone. Só passear e esticar as pernas numa varanda com vista para o mar. Não quero saber do mau tempo, do sol, de complicações ou más disposições. É tempo de recuperar algumas forças e ir em busca de uma paz de espírito que tem faltado. Não por estar pressionado, nunca estive tão solto e despreocupado, mas por ser muita coisa ao mesmo tempo e não poder parar quando quero. Muitos prazos, muitas deadlines e um sem número de solicitações. Acredito que não devemos recusar trabalho enquanto somos novos e podemos. O cansaço tem manhas de raposa e rouba o nosso tempo por mais guardado que esteja na capoeira. É preciso estar activo e forte. Pertenço a uma classe de privilegiados que ainda assim pode tirar 15 dias de férias. Vivo bem, confortável e sem dívidas. Posso até dar-me ao luxo de ajudar monetariamente algumas pessoas. Isto é viver num luxo quase obsceno quando à minha volta tanta gente luta diariamente para sobreviver. É esta minha atitude de merecimento que faz com que aceite qualquer solicitação que envolva trabalho e me seja dirigida com educação, respeito e necessidade. O trabalho é um escape que sempre me deu um imenso prazer. Nem sempre faço o que gosto mas tento alimentar um certo prazer em tudo. Até nas coisas mais chatas. É que ter trabalho também é um privilégio… É a falta de consideração pelos que nada têm, que faz com que as pessoas vivam com medo de gostar até das coisas mais desagradáveis. O trabalho é sagrado e o fruto que dele colhemos é mais do que sagrado. Tenho ainda uma certa visão romântica da coisa. Eu mereço cada cêntimo que ganho e o reconhecimento, por menor que seja, de algumas pessoas que estão próximas. Não só trabalho muito, como me dedico com sinceridade à profissão. Aprendi a gostar dela. Aceito quase tudo o que me pedem, por mais trabalho que dê. Afinal de contas, ainda tenho um bom corpo e a idade certa para suportar algumas privações físicas e mentais. Nos últimos anos tenho melhorado esse aspecto. Estou muito mais impaciente e insatisfeito com o estado das coisas. Mais inquieto. Mas ganhei uma certa responsabilidade e um sistema próprio de ligar-me à corrente e manter-me actual e actualizado. Energizado. Não estou em estado pré-férias. Estou mais em estado de sítio. Atento e resignado a este conforto que faço por merecer. A minha consciência, quando me deito, não pesa. Faço o que posso e a grande maioria das vezes não me revolto por mim, mas pelos meus. E este é o Meu Mundo. Injusto, chato, cheio de desigualdades… O trabalho é um bom escape para não pensar em tanta coisa má que por aí anda. Começa na política, acaba na ambição desmedida da esmagadora maioria das pessoas. Perdi a conta à quantidade de gente que ao longo do meu percurso tem mudado de camisola de acordo com a paisagem. Eu sempre esqueço que tenho de me enquadrar. Sou o mesmo em todas as circunstâncias. Irónico, errado, irado, triste, alegre, concentrado, distraído, entre amigos e na sala de grandes decisões. A minha cor é uma só: branco. E se branco sou, assim me quero manter imaculado de todas essas coisas que se fazem no escuro. E não adianta nem me tentarem. A maçã que trazem não passa pelos meus lábios finos. A fome, se a sentir um dia, será a da justiça. Porque eu, trabalho para merecer!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s