Ensaio sobre subir na horizontal

Qualquer tipo de injustiça me causa um mal-estar físico que muitas vezes me deixa sem dormir e desassossegado. Ontem recebi os resultados de um concurso público. Andava contente porque concorri para ver onde andava e sabia que pessoas com curriculos extraordinários tinham concorrido, e segundo uma primeira notícia não-oficial, teria ganho uma pessoa que profissionalmente é irrepreensível. Acontece que tudo se precipitou e, conforme me tinham dito, estavam a arranjar maneira para que pudesse ganhar alguém que, tendo mérito reconhecido e qualidade inegável, poderia muito bem ser uma segunda classificada de luxo. Mas a vida é assim. De segunda de luxo, passou a primeira de lixo! E para as mulheres, que sempre se queixam de que a sua própria condição de mulher é muitas vezes desvalorizada, basta muitas vezes abrir as pernas e esperar que a entrada da casa construa uma carreira. Poderia ser maldoso, mas não sou. Sou justo, curto e grosso mesmo que isso me custe amizades e me faça ganhar inimigos. Eu não compreendo, sinceramente, como é que algumas mulheres se sujeitam a ficar associadas a isso. Principalmente quando têm, inegavelmente, uma carreira de qualidade e lançada para ser brilhante. O facto de quererem subir na horizontal, com decotes pronunciados, e baba de um “velho” mentor com vontades carnais que a legítima esposa não pode saciar, traumatiza-me o pensamento. Infelizmente isto me revolta apenas e só porque de fora fica alguém com mérito comprovado e que vive uma situação profissional precária que não se compreende. O mal deste País é este: gente que perde a noção da realidade e humildade quando sobem um pouco, e gente que decide usar e abusar do poder para salvaguardar amantes e amigas. Concursos públicos são coisas sérias demais para que a fraude seja a madrinha destes tubarões ridículos que se expõem a estas coisas. É flagrante, é desnecessário, é desumano para as pessoas que trabalham e se esforçam por melhorar profissionalmente sem precisar abrir a porta de entrada do corpo. Irrita-me. Tira-me o sono e tapa-me a vista. Mas continuo a ver bem o que se passa. A corrupção e a deslealdade institucional são problemas que impedem o progresso do País. Neste caso, volto a recordar, a pessoa seleccionada tem mérito, tem capacidades que reconheço e poderia a seu tempo ganhar facilmente um concurso destes. Pena é que tenha decidido tomar um atalho que, sendo uma opção pessoal e íntima, revela bem o que o futuro nos pode esperar: se queremos estabilidade financeira e profissional neste País, temos de fazer coisas que até Deus duvida… As criaturas que decidem, essas sim, são muito mais responsáveis por este descalabro total dos valores e da própria Vida em Portugal. A ética e o Trabalho são mal vistos. O esforço não é premiado. A integridade e a frontalidade são entraves ao que seria o avanço normal da carreira de quem, fazendo mais que os outros, merece subir na vertical. Infelizmente subir na horizontal é a autoestrada para o sucesso. É o caminho mais rápido para o topo. É um vício que está enraizado na cultura social do nosso País. E daqui não saímos. É por isso que eu gasto palavras a falar nestes casos. É por isso que fico sem voz quando me exalto e vou contando estes casos que sustentam a minha argumentação. É por isso que prefiro gastar o meu tempo reclamando, denunciando e mostrando total apoio e ânimo para quem sai prejudicado por se recusar a subir na horizontal. Acho sexo saudável, óptimo e um dos maiores prazeres que a Vida nos dá. Mas fazê-lo por carreira, ou confundir Amor e protecção com obrigação de ir contra todas as regras de ética e de bom-senso, é um erro que não consigo aceitar. Para subir na horizontal, é preciso que alguém lhes pegue e eleve. A minha questão é: e quando faltarem os braços??!!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s