Ensaio sobre a maldade

Este foi um dia muito difícil. Caro e difícil. Há nos meus olhos ironias e cansaços que não páro de repetir. Mas ás vezes a energia foge-me em cada passo e sinto-me esvaziado. Seco de forças e vencido pela desilusão. Há muitas histórias no ar, coisas para as quais não me sinto preparado. Eu gosto da minha solidão e do meu espaço. De estar na minha estabilidade emocional. E tudo o que me altera, causa-me um desequilíbrio que não quero nem sou capaz de ultrapassar sem algum suor. Fico esgotado por saber que existe quem me faça tanto mal apesar de eu apenas lhe ter feito tanto bem… Mais que dinheiro, perco um pouco da segurança e tudo o que eu defendo deixa de fazer sentido. Afinal a maldade é muito mais que uma seta de um sentido. São várias setas apontadas para o mesmo alvo. E quanto mais no centro acertarem, mais dores causam. E no fim do dia o que realmente interessa é quanto da energia alheia conseguem roubar… Eu sinto-me frustado por ser incapaz de ser mau mesmo para quem me faz tanto mal. Sinto-me confuso por não desejar o pior a quem vibra com as poucas desgraças que me podem acontecer. É assim como virar o jogo e viver inocentemente confiando que tudo se resolve, excepto a morte. E mesmo essa, por ser impossível de vencer, tem sempre a porta aberta. Braços afastados e mãos ao vento para nos receber, quando menos esperamos ou quando mais queremos. Há pessoas que se recusam a dar-nos valor, esvaziam-nos e alimentam-se de nós. Como parasitas do mal. Enviados de um satanás, que não existindo na verdade, está lá na cabeça pouco sã e consome tudo e todos à sua passagem. Entristece-me que um dia, quem sabe se daqui a muitos anos, a minha vida tenha marcas de quem nem merece referência. Eu que nada lhe desejo e que jamais lhe daria boas ou más notícias. De mim nem uma linha terá para escrever se pretender responder com honestidade à grande pergunta: que mal lhe fiz. Nenhum. E esse é talvez o problema. Mesmo a quem mal me deseja, não retorno o sentimento. No passado, presente ou futuro. Hoje foi um dia difícil por sentir que existe quem me queira muito mal, mesmo sendo eu uma pessoa de bem… As coisas são como são e tenho de as aceitar. A maldade talvez seja, nos dias de hoje, um condimento necessário para cozinhar o sucesso e a felicidade. Mas a minha felicidade vai para lá disso. Todos os dias me deito e sobre a almofada pesa a minha consciência, leve que nem uma pena. Não há muito a lamentar. Na vida, sempre mereci muito mais do que tive… Sem falsa modéstia repito: na vida, sempre mereci muito mais do que tive. Mereci muito mais Amor, mas tardou a vir. Mereci muito mais amizade, e pelo caminho perdi muito do que achava ter conquistado. Mereci muito mais bondade mas apenas recebo maldade. Há muito quem seja cruel comigo. Me traga como a pessoa ideal para praticar a maldade imoral que carregam. Pois que venha ela, que me tragam toda a maldade do mundo… Que me prejudiquem e me compliquem a vida tanto quanto possam. No fim do dia, quando as luzes apagam e sobre a cidade paira apenas uma leve nebulina, eu durmo. E sei que nunca fiz mal a ninguém. Não fiz nem farei. A minha vida é limpa de maldade. Não me alimento à custa de ninguém. E se nos meus olhos há ironias e cansaços, é porque alguém os pôs assim. Mas não vivo desconfiado. As pessoas têm mais que isto para mostrar. Têm de ter. Eu acredito que a maldade um dia será irradicada. Que um dia todos entendam que nada ganham por provocarem nos outros a náusea e o desconforto de se saberem odiados. Mesmo por quem tanto amaram, ou a quem tanto bem fizeram…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s