Ensaio sobre decisões adiadas

Há decisões cuja urgência pode afectar, e muito, o decurso de várias vidas. Veja-se o caso de Beja. Tardou tanto a decidir finalmente pôr termo à vida, que quando o fez deixou de ter sentido. Talvez uma semana antes fosse uma decisão acertada.  Poupavam-se vidas inocentes e uma chuva de notícias e reportagens idiotas sobre o assunto. O mais interessante dessas resportagens e entrevistas, é a quantidade de especialistas que traçam o perfil psicológico do assassino sem nunca terem trocado 2 palavras com ele. Mas enfim. São os especialistas que temos, e é o estado da ciência em Portugal. São todos especialistas de coisa nenhuma. E o pior é que se têm em melhor conta do que deviam. Não existem verdades absolutas nem pessoas capazes de traçar perfis psicológicos sem terem qualquer contacto com o doente ou informação priviligiada. E, pelo que me parece, a informação transmitida pelos media é muito mais manipulada que priviligiada… Mas voltando ás decisões adiadas, veja-se como chega a ser assustador o que umas simples horas, dias ou uma semana de stand-by pode fazer ás nossas vidas e principalmente ás vidas dos outros. Se aquele doido tivesse acabado com a própria vida duas semanas antes, deixava uma mulher viúva, uma filha triste e uma neta de 5 anos confusa. Como adiou fazê-lo, levou à frente a vida de 3 inocentes. E quando digo inocentes, pouco me importa se eram ou não boas pessoas. Se viviam sob a nuvem de ameaças ou abusos. Na realidade esse é outro assunto que para já não é chamado! São inocentes porque as condenaram à morte por crime nenhum. E as sujeitaram a um fim indigno de um ser humano. E mais incompreensível se torna esta história se tivermos em conta que tem toques de perversidade absolutamente demolidora de toda e qualquer moral. As decisões adiadas dão nisto. Levadas ao extremo fazem as pessoas seguirem caminhos muito perigos que podem condenar a vida de outros. E quanto mais dizem que não percebem, mais perigosas se tornam porque perdem a consciência do que é certo e do que é errado. E pessoas inconscientes do poder de uma não decisão, ou de um adiamento em decisões imediatas são diabólicas. E há muitas coisas que podem levar-nos a esquecer de tomar uma decisão. Umas são aparentemente por bons motivos como Amor, Amizade ou Gratidão. Outras são apenas motivadas pela ganância e ambição. Em todos os casos, o adiar eterno de uma decisão é apenas o começo. Por certo muita coisa, muita gente e muita Vida vai sair danificada. E nos dias que correm o que mais vemos são decisões adiadas. Tomar decisões é cada vez mais uma questão de coragem. E a coragem não abunda por aí. As pessoas não enfrentam mais os seus medos ou a sua situação. Acomodam-se com o seu cantinho e a sua vida miserável, ainda que valiosa em termos de euros na conta bancária ou na herança. As decisões adiadas são, muitas vezes, piores que não decisões. São uma das maiores tragédias do nosso tempo. As pessoas não decidem, e dão o poder de decidir sobre as suas próprias vidas a terceiros. Não existem. Simplesmente não existem. São sombras de outros que se mexem nas sombras e vão afastando cada vez mais a alegria de viver. Já não se vive mais. Anda-se na corda. No limbo das coisas não decididas e da vida prometida que nunca chega. É que para que ela chegue, é preciso decidir. Depressa e bem. E mesmo que se decida mal, é sempre melhor uma má decisão do que esperar sempre que outros decidam o que é melhor para nós… A minha vida é uma aprendizagem de más decisões. E um somatório de boas decisões. Eu decido. E você? Você… agora decida, por si!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s