Ensaio sobre os momentos perfeitos

Hoje sem querer tropecei num baú de memórias. Os albuns de fotografias cairam e os momentos felizes ficaram espalhados pela carpete. Apanhei-os um por um. Não quis olhar mas quando me dei conta já a visão não era mais que uma névoa e o gosto salgado chegou à boca antes do gesto de afastar as fotografias para o outro lado do escritório… Ajoelhei-me no chão de madeira e fiquei ali, agarrado ao passado a soluçar. Vi fotos de família. Vi amigos que andavam ás costas uns dos outros, literalmente. Vi viagens por Portugal e Espanha. Jantares, aniversários e fins de semana onde tudo era novo. As cidades. Os sorrisos e até as birras. Vi brincadeiras na neve. Sorri e a certa altura o sorriso tonto já se confundia com a tonteria do choro. Era mais forte que eu e as milhares de fotos, acumuladas em páginas de albums inacabados, exerciam sobre mim uma atracção desumana e quanto mais as juntava, mais espanhadas elas ficavam. Desisti uns segundos e fiquei a contemplar a minha vida preservada em pequenos momentos felizes… Achei muito violento mas decidi encarar a tarefa. Apanhei as fotografias e abri os albuns todos. Um por um. Desfolhei durante largos minutos todos os meus momentos Polaroid. Viagens, praias, famílias, amizades e muitos sorrisos. Muita felicidade. Muitas promessas e muitos planos. Tudo falhou. Perdi quase todos os amigos dessa época. Restou um. Apenas um… Gastei o tempo a recordar noites loucas. Dias curtos e viagens alucinantes. Horas de cantigas no carro e um Portugal de lés a lés que não conheço mais. Um carro que também já não existe. Restou só o motorista… Recordo juras e promessas. Alianças e planos. Roupas, visuais e olhares cúmplices. Bate-me violentamente a certeza de que foi importante para mim. Foi uma fase feliz. Podia não ser amor e amizade verdadeira mas havia muita pureza no que eu sentia. No que EU sentia. EU. Haviam poucas certezas mas muita força. Hoje tenho poucas forças e apenas certezas… A inocência escapou-se-me por entre os dedos e as fotografias vão ficar perdidas em Albuns até que me voltem a saltar ao caminho e me obriguem a parar. Em algum momento da minha vida devo ter feito algo de errado porque enquanto fechava o baú, senti uma saudade enorme desses tempos já tão chorados, batidos e passados. Sinto como se houvesse uma linha que me unisse a essas fotografias. Um ponto de renda indestrutível e impossível de cortar. As fotografias estão guardadas em lugar seguro. O baú fechado e com promessas de não mais se abrir e eu fico assim, enredado em memórias idas e com um Marco que não reconheço. Tenho dificuldade em interiorizar que aqueles foram momentos perfeitos escolhidos e congelados. Provavelmente, tal como a vida idealizada e os projectos feitos, nunca se realizaram. Ainda assim hoje foi um fim de dia violento em que senti tudo a regressar e a entrar por todos os poros da minha pele. Preciso de um bom banho quente e ultrapassar o passado e a vida que nunca terei por mais que me esforce. Quem eu tanto quis deixou-me sem rasto para que não pudesse haver volta. E eu estou diferente. Muito diferente. Trouxe pouco a esse meu passado (Será?) e levei ainda menos… Só estas fotografias e estes momentos perfeitos escolhidos por mim para se acumularem em albuns de memórias e em sal… “vesti-me de sonhos…”. Vesti mesmo mas já me despi. Tirei a roupa. Peça por peça. Hoje vou-me vestindo com novos sonhos e deles não falo. Não guardo tantos momentos perfeitos em fotografias e albuns mas sei o motivo: não preciso guardá-los pois acredito que nunca me vão fugir, deixar ou trair…

 

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s