Discutindo o mundo em que vivemos… entre amigos

Desmarquei o piquenique que tinha para ontem. Íamos subir a Serra da Estrela e almoçar lá no alto mas a chuva obrigou-nos a repensar e mudar de planos. Ficámos em casa a ver a tarde aparecer. Mas saímos logo em seguida, apesar da chuva. Eu gosto de estar no carro enquanto chove torrencialmente. De ver a chuva cair e sentir o alívio da chuva passar… O Inverno é assim. Traz a chuva e o tempo cinzento. Anoitece muito cedo e a vontade de trabalhar é menor que no Verão. A forma física baixa e o bem-estar psíquico ressente-se de tamanha mudança na natureza… A transição é uma fase perigosa. Porque não é nem Inverno, nem Verão. É algo pelo meio, indefinido. Eu detesto coisas assim. Tudo o que fica pelo meio é perigoso. Afinal com que posso contar? O meio é a indefinição e a tendência para cair para o lado que mais lhe convém. É preciso cautelas redobradas com as pessoas “do meio”… São perigosas. Se preciso for prejudicam todos pelo seu bem-estar próprio. Pois que seja… Para mim chegou o Inverno. Não há nada de meio termo em mim. Sou impulsivo até demais. Exijo até que à minha volta não exista “gente do meio”. Tento afastá-los com a minha má cara e com a minha atitude altiva. Quem me conhece sabe que sou um rapaz simples, meigo e até compreensivo mas não aceito quem não está num dos lados da barricada. A vida é feita de opostos e se estou num dos lados, é lá que está a minha turma… Afinal quantas camisolas conseguem vestir? No meu corpo, cansado e direito cabe apenas uma. O meu peito quer ser coberto do mais fino pano. Transparente se possível para que dúvidas não restem do que quero, do que penso, do que sou e para onde vou. Não pretendo ouro, perfumes, fatos, fama ou prestígio. Só o reconhecimento de ser um bom jogador de equipa… Hoje trabalhei um pouco. Descansei muito e tentei arranjar energias para a nova semana, em Coimbra, que se aproxima. Discuti bastante o estado da ciência e do país em geral. Fiquei um pouco aliviado. Bastam 3 pessoas inteligentes e já há uma “Brain Storm” interessante. Só por isso já valeu o dia. Discute-se até a democracia brasileira. As eleições, os candidatos e o modo como apesar da corrupção o Brasil consegue crescer vertiginosamente sendo um exemplo de produção e capacidade organizativa… Hoje discute-se muito. Exaltam-se os ânimos, expõem-se e mudam-se opiniões. Hoje usa-se o intelecto para que as horas passem mais depressa. Afinal, não é uma óptima maneira de se fazer render o tempo? Entre amigos, discutindo o mundo em que vivemos…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s