sentado no sofá a observar atentamente o desenrolar das coisas

Há muito que me apetecia escrever sobre os psicólogos,
psiquiatras e afins que circulam pela televisão. Todos especialistas em
analisar a mente humana. As vontades, os gestos e as atitudes. Acham-se capazes
de traçar perfis psicológicos e prever movimentos analisando uma simples
notícia. Veja-se o caso do violador de Telheiras. Foi engraçado ver em todos os
canais um psicólogo diferente a traçar um perfil do sujeito. Se por vezes
acertam, não poucas vezes são incapazes de assumir as completas limitações que
são inerentes ao comportamento humano. No caso deste violador, todos foram
unânimes: anti-social, inteligente e controlador. Ora, sendo este o único
perfil traçado eu vejo milhares de pessoas como potenciais violadores. Eu próprio,
um controlador nato, inteligente (pelo menos entre a família) e extremamente
anti-social posso enquadrar-me como um possível violador? Fico alarmado com
isso… Mas será que um dia, por qualquer rasgo de loucura (que desculpabiliza
qualquer um) vou tomar uma atitude fisicamente irresponsável e violar alguém?
Só há 2 caminhos: o da loucura ou o da lucidez. E são tanto diferentes quanto o
ser responsável ou fugir às responsabilidades. Assim, uma pessoa lúcida é
obrigada a tomar atitudes e assumir tudo o que faz como uma materialização do
que pensa enquanto a loucura não é mais que a tentativa de iludir tudo e todos
para fugir à responsabilidade do que se decide. O facto de alguém ser
anti-social, como eu, não pode aumentar em nada a propensão sexual ou o atrofio
da mente. Pelo contrário. Quanto mais longe da sociedade e dos que se ajoelham
ao poder político, social e económico, melhor. Mais lúcidas se mantêm as
pessoas. Não defendo a fuga da sociedade como resposta a tudo mas muitas vezes é
a saída mais natural para quem não se identifica com o que aí anda. E quanto
aos predadores sexuais, eu diria exactamente o oposto: são pessoas muito
sociáveis que circulam facilmente entre os meandros da sociedade e como tal
sentem-se protegidos. Só a protecção e a conivência da sociedade lhes permite
pensar que sairão impunes dos seus crimes. Por outro lado, a maneira
exageradamente alheada com que praticam esses crimes só pode indiciar que não
acham moral nem socialmente reprovável o que fazem. Enfim. Vou trabalhar e
deixar-me de traçar perfis. Não tenho nem quero ter jeito. Só preciso de ficar
assim, sentado no sofá a observar atentamente o desenrolar das coisas…

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s