Que me venha logo esse 2010

Gosto de fazer balanços, pensar sobre a vida e olhar para
trás como um espectador atento. O espectáculo da Vida tem sempre o dom de me
divertir, cansar, entusiasmar, distrair e até de me magoar. Tudo faz parte. E
2009 foi um ano de emoções. Viajei muito e dessas viagens guardo algumas das
mais belas recordações desta minha ainda breve Vida. Ir á China foi mais que um
sonho tornado realidade. Aterrei sem expectativa e completamente entregue à
aventura. Na mala trouxe a saudade e a vontade de voltar depressa. O trabalho
aproxima-se do fim. Um ciclo vai fechar-se certamente em 2010 e as expectativas
são enormes. Espero acabar o Doutoramento, obter o grau e sair de Coimbra. Só
por isso vou entrar no novo ano com a certeza de que será dos melhores da minha
vida. O calendário parece-me generoso e a energia redobra-se só com a firme
convicção de que 2010 vai levar alguns dos maus momentos que tenho passado nos
últimos anos. A minha estadia em Coimbra esteve, está e sei que estará longe de
ser a melhor mas 2010 vai com certeza levar para longe esta realidade. Mas
voltando a 2009, relembro com saudade viagens, espectáculos, livros, passeios,
jantares, surpresas, comemorações importantes… Cresci tanto que não existem
palavras que possam descrever o tamanho da minha porta para o mundo. Da minha
janela vêem-se paisagens novas, os horizontes alargaram-se e tudo me parece
mais belo e harmonioso. A grande descoberta do ano foi o desejo de envelhecer
num eterno crescimento. Ter percepção do caminho e assumir a total ignorância
entre o que é certo e errado são o grande desafio para os anos que se
adivinham. Estou feliz. Por entre um trabalho que me basta, realizo-me a 100 %
numa vida pessoal recheada de coisas boas e gente da melhor. Nem todos
conseguem tirar prazer dos momentos em casa, a sós ou a dois. Nem todos se
sentem confortáveis na sua própria pele ou são capazes de ver para lá do óbvio.
Estou feliz por ano após ano me surpreender comigo. Aos poucos vou reconhecendo
a minha capacidade para olhar. Não vejo apenas, olho. E o fenómeno de olhar,
ainda que para poucas coisas, é muito mais importante do que ver muito. 2009 foi um ano em cheio e só espero que em 2010 este meu
amadurecimento continue e esta felicidade se prolongue por muitos e muitos anos.
Tantos quantos eu possa co-habitar neste nosso mundo onde a crueldade e a
inveja espreitam em cada esquina e cada canto. Fazer o quê? Aceitar e, mãos
dadas com quem nos merece, ser feliz… Que me venha logo esse 2010 enredado em
panos de sedas e um sorriso maroto!

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s