antes vendiam-se sonhos, hoje vendem-se ilusões

É raro encontrar nos canais portugueses um programa que mereça
uns minutos do nosso tempo. Passam os dias e as horas, entra filme, passa
novela e concurso e não se aproveita quase nada. Longe vão os tempos em que as
pessoas se reuniam de volta da televisão para ver uma só novela: a das 21
horas. Passava sempre depois do telejornal e todos os personagens falavam
brasileiro. Havia nessas novelas alguns ingredientes fortes: suspense, ironia,
comédia e muito sonho. E a maior diferença entre as novelas de há 15 anos
atrás e as de hoje está aí: antes vendiam-se sonhos enquanto hoje se vendem
ilusões. Antes existia uma barreira muito delicada entre a realidade e a televisão.
Todos sabiam que aquelas histórias não eram reais. Podiam a acontecer a
qualquer um mas não tinham como ponto de partida a realidade. Contavam-se
histórias para entreter e deixar a porta do sonho entreaberta. Nunca se sabe se
a qualquer momento não poderia entrar algo ou alguém por ali. Hoje, parece que
cada vez mais as pessoas procuram ver nas telenovelas as histórias comuns com a
singularidade de serem completamente deturpadas de modo a que as pessoas passem
a acreditar numa realidade que não existe. Há uma clara tentativa de iludir as
pessoas e desviar a sua atenção do que é real… Perdeu-se a inocência até nas
telenovelas onde as personagens principais eram vendedores de sonhos e hoje
apenas criadores de discórdia e ilusão. Os tempos são outros, bem certo, mas
não vejo porque tem de ser diferente o tipo de histórias que nos prende ao
televisor. Tenho pena que as minhas sobrinhas não possam crescer a ver a ‘Tieta’,
o ‘Roque Santeiro’ ou ‘Xica da Silva’. Em troca terão de crescer a ver
histórias que nascem a partir de títulos de músicas e não de bons livros de
grandes escritores. Esta coisa moderna de vender ilusões e não contar histórias
é tão chata… Para mim, depois de um dia de trabalho, só teria disposição de
voltar a espreitar telenovelas se me fizessem sonhar. Talvez pensar que aquele
personagem poderia ser eu se tivesse nascido num outro lugar ou aquela história
minha se a disposição fosse outra. Vale a pena sonhar, ver livros de qualidade
ganhar vida no rosto e no gesto de um bom actor. Agora o descartável, o passar
dos minutos a ver bons corpos e um palminho de cara é lixo!

 

Marco

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Uma resposta a antes vendiam-se sonhos, hoje vendem-se ilusões

  1. tutmosis31 diz:

    Concordo com a ideia..eu tb era daqueles que me reunia com a família a ver a novela das 9. vi essas todas que referes…mas já há vários anos que perdi o hábito…actualmente é só lixo…mas tenho saudades desses tempos…da viúva porcina, do roque santeiro, da tieta, etc…

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s