tudo honesto, tudo como eu gosto

Queria ter adormecido cedo ontem. Achei que estava farto de
trabalho e decidi desligar tudo mas eis que me lembrei, se é que alguma vez
esqueci realmente, que ontem era o lançamento oficial dos dois novos CD’s da
Maria Bethânia. Claro que o sono se esfumou e foi uma longa busca pela internet
para os encontrar disponíveis ‘para ouvir’. Vou explicando, para que não reste dúvida
que considero o download ilegal uma coisa inevitável e não necessariamente má.
O grande problema é que após o download as pessoas deviam ter um pensamento de
apoio à cultura. Acontece que infelizmente a nossa sociedade não se rege por
essas regras (isto daria uma entrada fabulosa). As pessoas podem tirar CD’s da
Internet, partilhar ficheiros mas deviam ter a consciência que ter na
prateleira o CD e/ou DVD é um incentivo ao trabalho do artista. Isto para dizer
que uso o Download algumas vezes mas normalmente compro o original logo que
possa desde que tenha qualidade. Depois deste à parte resta dizer que lá
arranjei os CD’s e ouvi-os em êxtase. São absolutamente deliciosos para os
ouvidos. Têm menos poesia que os anteriores mas é previsível que o espectáculo ao
vivo vai tê-las a costurar as músicas bem ao estilo de Bethânia. Há um CD muito
jazzistico: ‘TUA’. E para não variar a Diva adivinhou que esse é o estilo
musical que se aproxima mais dos meus gostos logo após MPB … Este fenómeno de
estranha ligação dos meus gostos com aquilo que vêm sendo os trabalhos de
Bethânia é no mínimo curioso. Assim, ela declama como ninguém textos lindos de
Fernando Pessoa, Sophia de Mello Breyner, Clarice Lispector, Lya Luft, Guimarães
Rosa, Vinicius e tantos outros. E esses são de factos os meus poetas favoritos,
escritores de eleição e personalidades influentes na construção do meu carácter
e do modo como vivo e vejo as coisas. Voltando aos novos CD’s basta dizer que
são ambos 5 estrelas. Músicas bonitas, letras sinceras e mais que uma voz, uma
personalidade única que se revela através do som que sai da garganta. Uma
postura que vem de dentro. Em ‘encanteria’ encontramos mais alegria, temas mais
rurais e uma música belíssima da Vanessa da Mata. Tudo honesto. Tudo como eu
gosto…  

Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Uma resposta a tudo honesto, tudo como eu gosto

  1. A A S Lourenzo diz:

    Também sou Betanista. Melhor fui. O excesso provocado pelo "over acting" destroi o desejo…. apesar da referencia da Diva por aqui andar. Hoje sou mais fã da Marisa Monte (que hei-de fazer?). A tua entrada sobre Betânia lembra – não sei se e necessário pela saturação de "sound bites" – Amália Rodrigues cuja morte se comemora hoje. Que vivam as Divas. Já agora… queres partilhar os novos CD’s de Betânia. Grato. Abraço

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s