2008 – Levantado do chão

Passou finalmente o Natal e tudo o que ele representa vai esfumando-se devagar por entre os dias… Aproxima-se agora o novo ano a uma velocidade estonteante.
 Antes de encerrar este ano ‘gasto’ é preciso fazer um balanço e este ano de 2008 foi positivo. Concentro as minhas palavras na vida pessoal porque a profissional não tem, para mim, importância suficiente para sobre ela me perder em palavras… Em 2008 concluí a recuperação que o fim de 2007 deixou adivinhar. Se há um ano o balanço era ainda ensombrado um passado muito recente, hoje tudo isso ficou para trás. Levantado do chão é como me sinto. Completamente revigorado por um ano onde, mais que nunca, aprendi a apreciar-me e a deliciar os meus olhos e vistas com quem está ao meu lado. Ironicamente este foi ainda um ano em que se consolidaram ainda mais alguns dos pensamentos mais anti-sociais que tenho. Com o passar do tempo ao longo do ano, fui percebendo que a felicidade se encontra quando menos se espera e sem esperar nada em troca. Estou sem namorar há mais de um ano, algo que já não se passava há mais de 10 anos… Aprendi sem custo que quando me tenho a mim quem me falta?? Tenho familia que me trata como um principe, o que me falta? Tenho alguem em quem confiaria a minha vida, o que me falta? Nada… Tenho auto-estima elevada, tenho espírito crítico, a sensatez e discernimento para separar as minhas qualidades e defeitos. Sou capaz de Amar para lá de uma relação falhada, sou Amado muito para lá disso por isso mesmo hoje sinto-me, mais que nunca, levantado do chão.
  Culturalmente um ano fantástico. Muitos concertos de alguns dos maiores artistas assim: Mayra Andrade, Rosa Passos, Adriana Calcanhoto (2 vezes), Mariza, Ana Carolina, Martinália, Chico César, Paulinho Moska, Dulce Pontes, Omara Portuondo, Ney Matogrosso (o espectáculo de uma vida…) e outros…
  Quero que 2009 continue a trazer-me a paz que preciso. Que consiga continuar a chegar a casa e, sentado à cabeceira da mesa, continue a sentir a minha importância nas vidas que me rodeiam. Depois, quando o Inverno chegar, que consiga continuar com os pés quentes e o corpo enternecido pelo sorriso no rosto de quem me vê chegar…
  Quanto a namorar.. não tenho pressa. Não me faz falta. Estou feliz assim e nada me faz falta. Nem sequer sexo. Essa coisa banal que está sempre à distância de um clique, de um bar ou discoteca. Amor?? Também não sinto a menor falta.
   Só espero que 2009 seja um ano capaz de trazer o cada um merece…
   Falta só dizer que o Natal foi bom. Com o simbolismo que tem para as minhas sobrinhas e todas as crianças. E para mim Natal só faz sentido para elas, as crianças. Eu vou passando cada vez mais ao lado desta época.
   Prendas? Recebi algumas mas saliento, até pelo título do blog, o livro ‘Levantado do Chão’ do Saramago… Por tudo o que me diz o título mas também porque 2008 foi o ano da reconciliação com a sua escrita. 10 anos depois de o ler pela primeira vez finalmente entrei no gosto pela leitura dos seus livros e se antes olhava com desdém, hoje leio todos compulsivamente. E isto faz-me pensar sobre as voltas que o mundo dá… Hoje Inverno, amanhã Verão.
 bj
 
 
 
                                         Marco
Anúncios
Esta entrada foi publicada em Não categorizado. ligação permanente.

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s